As taturanas também conhecidas como taturanas, lagarta-de-fogo, mandorová, marandová, sauí, taturana-gatinho, entre outros, são na verdade, larvas de in- setos que darão origem às conhecidas mariposas e borboletas.
As mariposas e as borboletas colocam ovos dos quais saem lagartas que se ali- mentam e crescem durante um determinado período de tempo de acordo com à espécie, trocando de pele sempre que crescem.
São normalmente encontradas em árvores frutíferas das quais comem as folhas.

Depois dessa fase de alimentação em que a lagarta já fez sua reserva de energia, a taturana tece um casulo (crisálida) e pára de se alimentar . Como crisálida, o inseto se mantém em estado latente, passando assim, do estágio de larva para o de adulto. Quando os órgãos já estão formados, o animal sai da crisálida, liber- tando o inseto adulto.


Algumas taturanas têm aparência agressiva, porém, não oferecem riscos, outras podem causar acidentes, por conterem cerdas pontiagudas que contém veneno, causando queimaduras .
Os acidentes geralmente ocorrem em adultos ou crianças que manuseiam galhos, troncos e folhagens diversas, ocorrendo queimaduras principalmente nas mãos.


Ao colher frutas, apoiar-se ou recostar-se em árvores, ou plantas, observar se não existem taturanas no local, pois pode-se pressionar algum animal;
Evitar presença de crianças próximo à árvores ou plantas que contenham taturanas, pois principalmente crianças, são atraídas pelo seu colorido e po- dem querer tocá-las;
Como a taturana é uma fase da vida , deve-se evitar o local até que as mes- mas entrem na fase de crisálida, posteriormente dando origem às mariposas e borboletas.