Serviços

  • Dedetização contra baratas, carrapatos, pulgas, traças, cupim de madeira, lacraia, aranha marrom, formigas e pragas em geral. Inseticidas líquido e gel de última geração, eliminando com eficácia os insetos e vetores em todas as fases de vida das pragas, das larvas aos insetos adultos, evitando novas reinfestações no ambiente doméstico, comercial e industrial.
  • Desratização especializada contra ratazanas, camundongos e rato de telhado com os mais palatáveis e eficientes raticidas do mercado. Afastamento de pombos com repelente de alta efetividade em terraços, beirais de lajes, telhados. Descupinização em madeiras, móveis em geral, forros, telhados. Dedetização de residências, condomínios, casas com quintais, etc.
  • Emissão de certificado de garantia, ordem de serviço para estabelecimentos comerciais e industriais, com registro no inea.

 

Sobre as Tecnicas de Dedetização

Geralmente os inseticidas são classificados como "de pronto uso" ou "para uso exclusivo por empresas especializadas. Os de pronto uso destinam-se a serem adquiridos no comércio de varejo e utilizado em residências, e geralmente não deixam resíduos químicos. Já os inseticidas para uso exclusivo só podem ser comprados e manipulados por pessoas treinadas. No Brasil, empresas de controle de vetores e pragas urbanas devem ter em seu quadro de funcionários um responsável técnico. Os aplicadores são pessoas aptas a trabalhar com esses produtos domissanitários sob supervisão do responsável técnico. Além disso as empresas especializadas devem renovar o ALV.

As técnicas de aplicação:

 

Pulverização - É a mais antiga e a mais comum das técnicas de aplicação. Usando um pulverizador o inseticida é diluído em água (no tanque do pulverizador)e depois de fechado é feito o bombeamento através de uma alavanca manual que pressuriza o líquido, apertando-se o gatilho da lança a calda inseticida sai através de um bico dosador e pode ser aplicada nas superfícies ou nos locais de infestação. Essa técnica permite a aplicação de inseticidas líquidos, formulados em concentrado emulsionável, suspensão concentrada, micro-encapsulado e pó molhável.

Atomização - É quando usa-se um atomizador com motor à gasolina de dois tempos ou motor elétrico. O motor faz girar uma ventoinha que gera um turbilhão de "vento" num duto e na saída desse é liberado a calda inseticida que devido a força do "vento" vindo pelo duto "quebra" a calda inseticida em partículas finas ou seja atomizadas. A vazão é controlada com um registro com quatro níveis de abertura. Essa técnica também permite a aplicação de inseticidas líquidos, formulados em concentrado emulsionável, suspensão concentrada, micro-encapsulado e pó molhável.

Polvilhamento - Usando-se uma polvilhadeira pode-se aplicar o inseticida formulado em pó seco em frestas, dutos de esgoto, etc.

Aplicação de gel - Essa técnica é exclusiva da formulação de inseticida em gel, que pode ser aplicado através de uma pistola aplicadora cuja regulagem é feita para que o gel saia em forma de gotas. Alguns inseticidas nessa formulação é envasado em seringas com a mesma finalidade de aplicação. Os inseticidas formulados em gel podem são distintos ou seja existem o gel para controle de baratas e o gel para o controle de formigas.

 

Efeito dos inseticidas:

Desalojante – Provoca a saída do inseto de seu esconderijo. Essa característica vai depender do grupo químico e da molécula do princípio ativo do inseticida. Geralmente os inseticidas líquidos formulados em concentrado emulsionável causam esse efeito desalojante.

Choque - Elimina instantaneamente o inseto. Essa característica é importante quando não se deseja que insetos saiam perambulando pelo ambiente depois da aplicação. A molécula Diclorvós ou DDVP foi muito utilizada pois tinha um efeito knock-dow muito evidente e em cerca de um minuto fulminava os insetos. Hoje existem outras moléculas que causam esse efeito porém são um pouco mais lentas a vantagem é que essas moléculas pertencem a grupos químicos menos tóxicos ao homem, animais domésticos e ao meio ambiente.

Residual - Garante ação inseticida por longo tempo. Essa característica vem sendo questionada e hoje não existem muitos inseticidas para uso urbano que deixem um longo tempo de residual no ambiente tratado pois, com as questões ambientais em evidência no mundo todo não é mais aceitável que um inseticida permaneça por longos períodos no ambiente como era a principal característica do grupo químico dos organoclorados (DDT), hoje proibidos.

 

O Perigo no Uso Indiscriminado de Inseticidas

O uso de inseticidas é considerado como um dos principais fatores responsáveis pelo aumento da produtividade agrícola durante o século XX. No entanto, a maior parte dos inseticidas oferece riscos para o meio ambiente, através de impactos nos ecossistemas gerados pela poluição da água principalmente. Esses riscos ocorrem quando os inseticidas são utilizados de forma indiscriminada. As indústrias responsáveis e que mantêm uma politica ambiental ou socioambiental concreta também vêm pesquisando novos grupos químicos menos impactante ao meio ambiente.

 

Em Pessoas

Os inseticidas oferecem riscos para a saúde dos seres humanos, pois são tóxicos. Esse risco ocorre quando se utiliza os inseticidas de forma incorreta como o auto-serviço em casas onde os cidadãos comuns acabam por cometer erros de aplicação pois desconhecem as técnicas e equipamentos corretos. Mas nem sempre as pessoas estão em contato com inseticidas, as pessoas que trabalham com esses produtos seguem normas para a aplicação principalmente nas áreas urbanas onde utilizam os equipamentos de proteção individual (EPI), como luvas, respiradores semi-faciais com elemento filtrante contra vapores orgânicos, roupas de algodão, sapatos de segurança, óculos, protetor auricular e capacete quando necessário. Outro fator importante é que essas pessoas sabem como utilizar as técnicas pois são treinados e zelam pela segurança das pessoas e do meio ambiente.

 

Os inseticidas domissanitários registrados no Mistério da Saúde do Brasil apresentam uma ótima margem de segurança se for feito o uso correto dos mesmos, por isso é que as empresas de controle e vetores e pragas urbanas são responsáveis pela aplicação na prestação de serviço de desinsetização.